Mudança na emissão de notas fiscais. Saiba mais sobre a nova versão NF-e 4.0.

Depois de alguns anos temos as mudanças na nota fiscal eletônica (NF-e), muitas das mudanças são estritamente técnicas e dessa forma não deve preocupar os donos de negócios, desde que já estejam usando um sistema emissor confiável. Isso porque quem precisará se ocupar de atualizar a solução para a nova versão são as empresas que fornecem a tecnologia.

Quem usa tecnologias ultrapassadas e não migrar para a NF-e 4.0 até o prazo limite estabelecido, não poderá mais emitir os documentos fiscais. Na prática, isso significaria ficar irregular em caso de uma venda ou compra descoberta de nota fiscal.
Essa mudança é a mais significativa promovida na NF-e nos últimos anos e obedece a uma política do Encat de só mexer no layout da nota quando há necessidades de alteração acumuladas.
A razão para isso é bastante fácil de compreender, pois cada modificação acaba exigindo ajustes tanto nos sistemas emissores quanto nas secretarias estaduais da Fazenda e nas próprias empresas que diariamente utilizam o documento em operações de compra e venda de mercadorias.

O que mudou?

Entre as atualizações, vale dar enfoque na adoção do protocolo TLS 1.2 ou superior, sendo vedado o uso do protocolo SSL como padrão de comunicação, conforme ocorria antes. Um dos fatores mais interessantes dessa mudança é que ela objetiva garantir uma segurança maior ao processo, o que antes, devido à vulnerabilidade do protocolo SSL, não ocorria.
Estão previstas também, modificações diversas em regras de validação, em atendimento a novos campos ou a novos controles.
Já se tratando do conteúdo da nova NF-e, é aconselhável ter uma atenção especial ao Fundo de Combate à Pobreza (FCP), previsto pela Constituição Federal e que recebe recursos oriundos do ICMS, o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços.
A inovação do layout traz campos relativos ao FCP para operações internas ou interestaduais com ou sem substituição tributária, devendo ser reconhecido o valor devido em decorrência do percentual do imposto recolhido ao fundo. Base de cálculo e ocorrência de retenção aplicada o FCP também ganharam campos novos.
Mais uma novidade dessa inovação é que o campo indicador da forma de pagamento agora integra também o Grupo de Informações de Pagamento, que facilita ao prever o preenchimento com dados sobre o valor de troco.

Outras modificações:

No Grupo Identificação da Nota Fiscal Eletrônica, o campo Indicador de presença (indPres) agora pode ser preenchido com a opção 5 (operação presencial, fora do estabelecimento), que é o que ocorre no caso de venda ambulante.
Por sua vez, o Grupo X-Informações do Transporte da NF-e ganhou duas novas modalidades de frete. São elas: transporte próprio por conta do remetente e transporte próprio por conta do destinatário.
Já o Grupo Rastreabilidade de Produto, que hoje não existe, passará a vigorar no novo leiaute. Sua função é trazer informações que permitam o rastreamento de produtos sujeitos a regulações sanitárias, como é o caso de defensivos agrícolas, itens veterinários, odontológicos, medicamentos, bebidas, águas envasadas e embalagens.
Por fim, quando se trata de medicamentos, o código da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) deve ser informado em campo específico que estreia nesta versão do documento.

Os prazos:

Ambiente de Homologação sistemas e por emissores: 03/07/2017

Ambiente de Produção para emitir notas no novo layout:02/10/2017

Desativação da versão 3.10 do layout anterior da nota:02/04/2018

Falamos sobre as principais mudanças na emissão de notas fiscais  NF- e 4.0 promovida pela atualização de seu layout.  Nós, da Windsoft, esperamos que tenham entendido as mudanças e se você já faz uso da tecnologia, aproveite o novo layout da nota fiscal eletrônica para que possa estabelecer um período de transição confortável e seguro. Lembrando que a correção no documento é fundamental para prevenir problemas com órgãos de fiscalização e para tornar a tomada de decisões na empresa mais simples e eficiente.

ERP: o que um sistema integrado pode fazer por sua empresa?

Menos perdas e mais produtividade. São esses os principais benefícios do sistema ERP (Enterprise Resource Planning, na sigla em inglês), por isso a alta procura de empresários por este tipo de ferramenta, que garante um fluxo correto das informações, principalmente registro e organização, referentes a clientes, fornecedores, produtos, vendas, compras, pagamento, impostos entre outras.

Contar com um sistema ERP representa um diferencial importante em um negócio. Traz mais segurança para as operações comerciais, com menor risco de erros, principalmente nos cálculos de tributos, pagamentos e recebimentos.

Permite maior integração e comunicação com todas as partes envolvidas dentro da empresa. Vale ressaltar ainda que deve-se ter muita atenção ao software escolhido para que ele atenda corretamente as necessidades do seu negócio: comércio, indústria, serviço, etc. Há também diversos benefícios de produtividade, com ajuda na tomada de decisões e na elaboração de estratégias operacionais, já que fornece relatórios com dados diversos.

Veja outras vantagens:

  • Agilidade na obtenção de dados referentes a determinados cenários;
  • Diminuição do tempo de entrega do produto ou serviço ao cliente;
  • Ajuda na operação com grandes volumes de informação;
  • Evita trabalho duplicado;
  • Faz a empresa se adaptar a mudanças de mercado ou legislação.

E para que tudo isso seja positivo, é importante contar com fornecedores de qualidade e que estejam próximos da operação da empresa.

Saiba mais sobre a WindSoft Sistemas e as soluções oferecidas: www.windsoft.com.br.

 

Tudo de acordo com a sua necessidade

“Escolhemos a WindSoft porque a empresa ofereceu o sistema que precisávamos. Tudo foi sendo desenvolvido de acordo com as nossas necessidades”. Esta afirmação veio do proprietário da loja Rei dos Parafusos e cliente da WindSoft há mais de 20 anos, Ulisses Neto, de São José do Rio Preto/SP.

Estar atenta ao mercado e oferecer a solução ideal aos clientes são premissas importantes da WindSoft. Os sistemas integrados ERP oferecidos se encaixam as necessidades de cada negócio e transforma a relação comercial em verdadeiras parcerias. “Não se trata de apenas uma empresa de software, o Gilson sempre está presente fisicamente”, explica.

“Por se tratar de uma parceria de mais de 20 anos, não só indico como apresento o sistema da WindSoft para amigos”, complementa Neto, que utiliza o sistema chamado “WS-Siscom Varejo”, uma versão específica para lojas de varejo, especialmente as lojas de ferragens e ferramentas como o Rei dos Parafusos que traz:

• Módulo de vendas para atendimento de clientes no balcão (venda varejo)
• Módulo de PDV (caixa)
• Emissão de cupons fiscais
• Emissão de cupom fiscal eletrônico (SAT-CFe)
• Integração com TEF (cartões)

As funcionalidades do WS-Siscom Varejo tamém são encontradas em WS-Siscom Indústria, WS-Siscom Distribuição e WS-Siscom Serviços:

• Emissão de nota fiscal eletrônica
• Gestão de estoques
• Gestão financeira
• Contas a pagar
• Contas a receber
• Fluxo de caixa
• Contas correntes
• Emissão de boletos bancários
• Orçamentos
• Controle de expedição
• Controle de recebimento de mercadorias
• Controle de números de série de produtos
• Demonstrativo de resultado do exercício (DRE)
• Integração com sistema de força de vendas Android
• Integração com sites de e-commerce

E a sua empresa, está precisando de uma gestão comercial eficiente? Então venha conhecer o nosso sistema, que tem tudo o que você precisa, do jeito que você precisa!

• Visual Amigável
• Fácil Aprendizado
• Multiplo Acesso
• Sempre Atualizado
• Usabilidade Personalizável
• Segurança/Níveis de Acesso
• Suporte Incluso
• Preço Acessível

Saiba mais sobre a WindSoft e as soluções oferecidas: www.windsoft.com.br.