A importância da Integração ERP & E-Commerce para suas vendas

 

Essa integração entre a plataforma de e-commerce a um ERP, reduz o tempo de execução dos processos internos da loja, consequentemente, otimizando o tempo e interferindo diretamente no desempenho da empresa perante o consumidor. A integração pode ser pensada para dois modelos de negócio. lojas físicas que já adotam esse sistema internamente e desejam integrá-lo à loja virtual e lojas que operam apenas online. É necessário contar com uma plataforma de e-commerce que aceite a integração!

Essa troca de informações ocorre em dois sentidos, podendo se dar com o envio das informações do ERP para a plataforma ou, em sentido contrário. Tal relação simbiótica oportuniza um aumento na eficiência operacional para o e-commerce, melhorando a capacidade de atendimento aos consumidoers e tornando os processos internos mais fáceis de serem concretizados.

A integração melhora a gestão

Lidar com duas ferramentas diferentes, um sistema de gestão empresarial e uma plataforma e-commerce sme qualquer conexão exige um trabalho dobrao. Mas, por outro lado, se você possibilita a integração entre ERP e e-commerce, liquida todo o trabalho manual do processo, facilitando, assim, o fliixo de informações entre as áreas do negócio. Com as informações sendo distribuídas de forma automática, deixa-se de correr riscos em relação a erros de lançamento e falhas humanas.

A integração traz também mais agilidade na hora de analisar os resultados do negócio, podendo assim, tomar quaisquer decisões com mais propriedade.

A automatização traz produtividade

Um dos maiores benefícios é o aumento de produtividade da equipe de trabalho, que deixa de realizar atividades repetitivas e demoradas por conta da automatização das tarefas, através da tecnologia desenvolvida pela integração entre a plataforma e o sistema de gestão.

O processamento das informações (desde o pedido até a entrega do produto) é realizado quase que instantaneamente, garantindo a atualização dos sistemas e fornecendo ao consumidor informações em tempo real sobre o status da compra, tornando mais fácil a solução de quaisquer problemas que venham a ocorrer nos estágios desse processo, para que não afete a satisfação do cliente.

A ferramenta economiza recursos

A operação de um e-commerce é muito complexa e cheia de detalhes e por isso, muitas vezes, gera um custo alto para o empreendedor. Mas com o ERP integrado à sua plataforma, esse custo pode ser reduzido pela otimização dos processos e o aumento de eficiência cpnquistada com essa tecnologia.

Uma grande economia é feita, pois, a maioria dos processos passa a ocorrer de forma automático, dispensando a necessidade de uma equipe grande. E também, podemos dispensar a aquisisação e uso de vários materiais corriqueiros e simples, porém que sobem o orçamento, como papel e toner, por exemplo.

Mais organização e fidelização dos clientes.

A integração feita traz a padronização dos processos com mais facilidade, tornando mais prática a organização pela equipe. Como no ERP os processos ocorrem sempre da mesma forma, os colaboradores de habituam a realizar as atividades de acordo com essas melhores práticas, eliminando os vícios previamente adquiridos.

Além de os relatórios gerenciais, que também passam a ser padronizados, fornecem dados de alta qualidade para que a administração consiga tomar suas decisões estratégicas com muito mais segurança.

Utilizando as informações coletadas a partir da plataforma de e-commerce, pode-se criar um banco de dados sobre seu público-alco e utilizar tal conhecimento no desenvolvimento de estratégias de marketing mais assertivas. Assim, a fidelização dos clientes atuais dá um grande salto, além da possibilidade de atrair novos consumidores. E se o ERP contar com um módulo de automação de marketing, fica ainda mais fácil manter um relacionamente próximo com os clientes, seja enviando newsletter, informativos, promoções ou conteúdos diversos.

 

Agora que você já sabe todos os benefícios que essa integração pode te trazer, está na hora otimizar seus processos e dar um UP na sua empresa. Venha fazer uma experiência conosco!

Mudança na emissão de notas fiscais. Saiba mais sobre a nova versão NF-e 4.0.

Depois de alguns anos temos as mudanças na nota fiscal eletônica (NF-e), muitas das mudanças são estritamente técnicas e dessa forma não deve preocupar os donos de negócios, desde que já estejam usando um sistema emissor confiável. Isso porque quem precisará se ocupar de atualizar a solução para a nova versão são as empresas que fornecem a tecnologia.

Quem usa tecnologias ultrapassadas e não migrar para a NF-e 4.0 até o prazo limite estabelecido, não poderá mais emitir os documentos fiscais. Na prática, isso significaria ficar irregular em caso de uma venda ou compra descoberta de nota fiscal.
Essa mudança é a mais significativa promovida na NF-e nos últimos anos e obedece a uma política do Encat de só mexer no layout da nota quando há necessidades de alteração acumuladas.
A razão para isso é bastante fácil de compreender, pois cada modificação acaba exigindo ajustes tanto nos sistemas emissores quanto nas secretarias estaduais da Fazenda e nas próprias empresas que diariamente utilizam o documento em operações de compra e venda de mercadorias.

O que mudou?

Entre as atualizações, vale dar enfoque na adoção do protocolo TLS 1.2 ou superior, sendo vedado o uso do protocolo SSL como padrão de comunicação, conforme ocorria antes. Um dos fatores mais interessantes dessa mudança é que ela objetiva garantir uma segurança maior ao processo, o que antes, devido à vulnerabilidade do protocolo SSL, não ocorria.
Estão previstas também, modificações diversas em regras de validação, em atendimento a novos campos ou a novos controles.
Já se tratando do conteúdo da nova NF-e, é aconselhável ter uma atenção especial ao Fundo de Combate à Pobreza (FCP), previsto pela Constituição Federal e que recebe recursos oriundos do ICMS, o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços.
A inovação do layout traz campos relativos ao FCP para operações internas ou interestaduais com ou sem substituição tributária, devendo ser reconhecido o valor devido em decorrência do percentual do imposto recolhido ao fundo. Base de cálculo e ocorrência de retenção aplicada o FCP também ganharam campos novos.
Mais uma novidade dessa inovação é que o campo indicador da forma de pagamento agora integra também o Grupo de Informações de Pagamento, que facilita ao prever o preenchimento com dados sobre o valor de troco.

Outras modificações:

No Grupo Identificação da Nota Fiscal Eletrônica, o campo Indicador de presença (indPres) agora pode ser preenchido com a opção 5 (operação presencial, fora do estabelecimento), que é o que ocorre no caso de venda ambulante.
Por sua vez, o Grupo X-Informações do Transporte da NF-e ganhou duas novas modalidades de frete. São elas: transporte próprio por conta do remetente e transporte próprio por conta do destinatário.
Já o Grupo Rastreabilidade de Produto, que hoje não existe, passará a vigorar no novo leiaute. Sua função é trazer informações que permitam o rastreamento de produtos sujeitos a regulações sanitárias, como é o caso de defensivos agrícolas, itens veterinários, odontológicos, medicamentos, bebidas, águas envasadas e embalagens.
Por fim, quando se trata de medicamentos, o código da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) deve ser informado em campo específico que estreia nesta versão do documento.

Os prazos:

Ambiente de Homologação sistemas e por emissores: 03/07/2017

Ambiente de Produção para emitir notas no novo layout:02/10/2017

Desativação da versão 3.10 do layout anterior da nota:02/04/2018

Falamos sobre as principais mudanças na emissão de notas fiscais  NF- e 4.0 promovida pela atualização de seu layout.  Nós, da Windsoft, esperamos que tenham entendido as mudanças e se você já faz uso da tecnologia, aproveite o novo layout da nota fiscal eletrônica para que possa estabelecer um período de transição confortável e seguro. Lembrando que a correção no documento é fundamental para prevenir problemas com órgãos de fiscalização e para tornar a tomada de decisões na empresa mais simples e eficiente.